Comissão Eleitoral torna público o resultado da Eleição do Conselho Fiscal

Eleição
04/05/2022 04/05/2022 15:31 206 visualizações

A Comissão Eleitoral, responsável pelo ato democrático da eleição dos membros que atuarão no Conselho Fiscal, biênio 2022/2023, tornou público o resultado da eleição realizada no sábado, 30 de abril. O processo eleitoral elegeu os membros titulares e suplentes e contou com a participação de auditores nas 13 mesas receptoras, distribuídas nas unidades do Fisco, sendo 12 no Tocantins e 01 no Estado de Goiás.

A eleição obteve 138 votos de auditores, devidamente filiados a entidade, sendo 135 votos válidos, 02 votos nulos e 01 voto branco. Com a apuração das urnas, realizada na segunda-feira, 02, na sede do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Tocantins (Sindifiscal), a Comissão Eleitoral verificou as atas de votação e constatou que nenhuma anormalidade aconteceu durante o processo de votação.

Com essa verificação a Comissão Eleitoral torna público o nome dos seguintes eleitos: Gildo Ferro Barbosa, eleito com 116 votos, Sóstenes Gomes Ribeiro, eleito com 93 votos, Balbina Rufino da Silva, eleita com 86 votos e  Marusan Antônio Baliza, eleito com 76 votos. Os suplentes eleitos são os seguintes: Manoel Bonfim Gomes de Matos, primeiro suplente com 70 votos, Fernando Batista de Oliveira, segundo suplente com 53 votos e Alexandre Teixeira de Carvalho, terceiro suplente com 30 votos.

 

Votação no sábado, 30.

Durante a votação, no sábado, 30, o Presidente da Comissão Eleitoral, Guilherme Sales ressaltou a importância da participação dos auditores e agradeceu o apoio de cada um que foi as unidades votar. “Agradeço a todos que participaram desse processo, aqueles que vieram, que deram seu voto, aqueles que trabalharam nos locais de votação, e agradeço que tudo ocorreu de forma normal e sem nenhum problema, obrigado pela presença de todos. O Conselho fiscal tem uma importância imensa para a nossa categoria e ter a participação dos auditores nesse processo eleitoral é enriquecedor e gratificante”, disse Guilherme Sales.

Para o auditor João Paulo, que fez questão de participar do ato democrático e foi até a sede do Sindifiscal, em Palmas/TO para votar, o processo eleitoral é um ato democrático que fortalece a categoria. "É muito importante que o Conselho Fiscal seja ativo, vigilante, que tenha representatividade, e mais ainda que seja eleito pela categoria. Pois é o Conselho Fiscal que faz levantamento das contas do sindicato, ato esse que dá uma segurança para o filiado em saber que o recurso que ele investe está sendo bem utilizado”, explicou o auditor.

O Presidente do Sindifiscal, Rogério Jatobá, registrou o seu voto na mesa receptora de Palmas/TO e aproveitou o momento para destacar a importância do comparecimento dos auditores no processo eleitoral. “É de suma importância esse comparecimento dos auditores, pois nós estamos participando da vida social do nosso sindicato e com isso escolhendo os conselheiros da comissão do Conselho Fiscal. Antes de ser um órgão fiscalizador, o conselho também é um órgão orientador, e a sua atuação é muito importante para o trabalho que realizamos aqui no Sindifiscal, ” ressaltou o presidente.

 

Processo Eleitoral

Os auditores votaram em até 04 (quatro) candidatos e o processo eleitoral foi realizado nas 13 unidades do fisco por meio da organização da Comissão Eleitoral composta pelos seguintes membros: Alessandro Ramos Marques (presidente) e Maria Rejane Barros Brito. Essa comissão foi definida na primeira Assembleia Geral Extraordinária, realizada no dia 30 de janeiro de 2022 na sede do Sindifiscal em Palmas, Tocantins.