Sindifiscal pede policiamento nos Postos Fiscais ao Secretário da Fazenda, Júlio Edstron

Segurança
26/02/2022 26/02/2022 18:25 584 visualizações

No final da tarde desta sexta-feira, 25, a Diretoria do Sindicato dos Auditores Fiscais do Estado do Tocantins (Sindifiscal/TO), se reuniu com o Secretário da Fazenda, Júlio Edstron Secundino, para dar andamento a pauta da necessidade de policiamento efetivo nos Postos Fiscais do Tocantins.

 

Durante a reunião, o Secretário Júlio Edstron concordou com a necessidade de ser implementado um modelo de segurança para os Postos Fiscais, tornando assim o trabalho do auditor mais seguro.

 

A Diretoria levou ao conhecimento do Secretário, situações de risco que auditores já passaram enquanto atuavam nos Postos Fiscais. Também foram expostos argumentos sobre o diferencial que uma frente de segurança gera no trabalho do auditor, melhorando a sua condição de trabalho e consequentemente aumentando a arrecadação fiscal do Estado.

 

O Presidente do Sindifiscal, Rogério Jatobá, explicou ao Secretário que com base na Lei nº 3.721, de 8 de  dezembro de 2020, que dispõe  sobre  a  admissão  especial  de  Militares da Reserva Remunerada da Polícia Militar do  Estado do Tocantins-PMTO e do  Corpo de Bombeiros Militar-CBMTO, a força de segurança para os Postos Fiscais pode ser viabilizada por meio do quadro de Policiais Militares que voltarão a ativa por conta da Lei.

 

A Diretoria explicou para o Secretário que durante o encontro com o Comandante Geral da Polícia Militar, Silva Neto, no começo da semana, ficou clara a necessidade de se firmar um convênio entre Sefaz e a Polícia Militar. O convênio tem por objetivo viabilizar o benefício de R$ 4.016,00, aos  Militares que serão cedidos ao órgão.

 

Após a reunião entre a diretoria do SINDIFISCAL e o Secretário Júlio Edstron um novo encontro, desta vez entre Sefaz e a Polícia Militar ficou marcado para a primeira semana de março.

 

Participaram da reunião o Secretário da Fazenda Júlio Edstron Secundino, o Presidente do Sindifiscal, Rogério Jatobá, o Vice-Presidente Saulo Barreira Silva e o Diretor Administrativo-Financeiro, Edes Divino de Oliveira.